Projeto Oeste Educa +
 
Designação do Projeto | Erasmus+ – AÇÃO-CHAVE 1 – Mobilidade individual para fins de aprendizagem – mobilidade de pessoal para ensino e formação
 
Objetivo principal | A mobilidade permitirá a aquisição de competências que constituirão valor acrescentado para as instituições envolvidas.
 
As atividades propostas têm o intuito de desenvolver as seguintes competências que são transversais a todas as ações previstas:
  • Desenvolvimento das competências linguísticas, em particular da Língua Inglesa; 
  • Capacidade de comunicar com outros países da União Europeia e de estabelecer sinergias promotoras de uma cultura europeia de ensino e de aprendizagem; 
  • Competência para trabalhar em equipa;
  • Perceber a diversidade cultural de modo a integrar o conhecimento e a tolerância. 
 

Data de início | 17-12-2019

Data de conclusão | 16-08-2022

Apoio financeiro Erasmus + | 115.490,00€

Objetivos, atividades e resultados esperados/atingidos

Objetivos
a) Aquisição de conhecimento sobre diferentes metodologias e didáticas de ensino;
b) Capacidade de entendimento de várias formas de organização da escola enquanto espaço de aprendizagem;
c) Integração das experiências adquiridas nas práticas docentes;
d) Reconhecer os benefícios da interação com o espaço exterior;
e) Colher dinâmicas de trabalho de sala de aula que privilegiam a metodologia de trabalho de projeto e as abordagens multidisciplinares do desenvolvimento do currículo;
f) Gerir o tempo de forma adequada;
g) Compreender e aplicar técnicas de aprendizagem colaborativa com seus alunos;
h) Compreender novas metodologias e o seu impacto na motivação dos professores e no desempenho dos alunos;
i) Organizar novos modelos de formação de professores;
j) Criar novos espaços de aprendizagem;
k) Promover novas metodologias de ensino;
l) Organizar os currículos de forma mais flexível;
m) Aumentar número de projetos envolvimento com a CIM;
n) Aumentar o envolvimento dos professores;
o) Aumentar a motivação dos alunos.

Os principais resultados de aprendizagem identificados são:
a) Desenvolvimento/treino das competências linguísticas pelos participantes junto de outros professores e funcionários, nativos ou não, aumentando vocabulário profissional e técnico;
b) Aprendizagem de outras práticas pedagógicas em sala de aula para o ensino da língua estrangeira, que sejam mais motivadoras e próximas das realidades pessoais e sociais dos alunos;
c) Diversificação de materiais e ferramentas usados pelos participantes no ensino das línguas, com vista a uma abordagem que integre também componentes de cultura e história dos povos;
d) Aumentada capacidade de participação em projetos europeus, pelas competências linguísticas e pela compreensão cultural;
e) Maior sensibilidade e proximidade com outras línguas europeias, que podem ser relevantes ao nível cultural, idiomático, gastronómico, histórico e até da cidadania, em particular entre os docentes de línguas;
f) Explorar o papel que outras linguagens podem ter no contexto da escola e que são fundamentais para as diferentes áreas de estudo/profissões: científica, novas tecnologias, multimédia, musical,…;
g) Recolha de boas práticas e promoção do trabalho colaborativo – aplicação de novas metodologias e novas ferramentas em sala de aula para combater a falta de motivação;
h) Modificação do paradigma de ação na sala de aula: promoção de estratégias ativas e potenciadoras do trabalho autónomo dos alunos- melhoria do sucesso educativo;
i) Contacto com novos métodos ou ferramentas de ensino, nomeadamente os focados na autonomia dos alunos, no trabalho em equipa e na melhor articulação teórico-prática das disciplinas;
j) Observação de novas formas de organização escolar que facilitem o trabalho interdisciplinar (entre professores e entre disciplinas);
k) Mecanismos para a coordenação de avaliação, inovação e integração de melhorias de forma transversal, abrangendo não apenas a docência, mas outros departamentos e grupos, como os clubes e projetos;
l) Reforço da identidade e valores das organizações e do território por contraste e interação;
m) Ampliada rede de contactos e parcerias para manter o processo de aprendizagem e de intercâmbio;
n) Aprendizagem sobre delegar com eficiência. 
Descrição do Projeto

 

O projeto OESTE EDUCA+, nome do projeto Erasmus + KA101 do Consórcio liderado pela Comunidade Intermunicipal do Oeste, da qual fazem parte 13 estabelecimentos escolares da Região, vai permitir a mobilidade, direcionada para a aprendizagem em atividades de jobshadowing, durante uma semana, de 70 profissionais ligados à educação (direções e as lideranças intermédias), de forma que tenham a possibilidade de observar e conhecer diferentes sistemas educativos, contactar com realidades pedagógicas inovadoras e adquirir novas competências que possam contribuir para melhorar o sistema educativo da região.
 
O projeto foi estruturado a partir de reflexões coletivas, da necessidade de mobilizar as lideranças e lideranças intermédias das escolas e as respetivas direções no sentido de dar uma resposta mais eficiente às seguintes questões: organização e gestão escolar, flexibilidade curricular, ensino profissional e mudança de práticas de ensino em contexto sala de aula. O trabalho em parceria forma uma rede de apoio que permitirá superar as dificuldades individuais de cada escola e permitirá desenhar soluções coletivas mais eficientes e eficazes.
 
Pretende-se combater o insucesso dos alunos da região, diminuir a taxa de abandono escolar e aumentar a qualidade do sucesso dos alunos mais motivados, aumentar o grau de satisfação dos profissionais envolvidos e divulgar boas práticas junto das outras escolas da CIM que não se encontram neste projeto. Desenvolvendo-se coletivamente o espírito de cidadania europeia, aumentando o grau de literacias de todos os envolvidos e o número de experiências positivas nas escolas portuguesas.



Objetivos do Projeto:

  • Proporcionar o contacto com diferentes sistemas de ensino, de estratégias pedagógicas, medidas organizacionais e de articulação com a comunidade;
  • Aumentar as competências científicas e pedagógicas dos profissionais da educação;
  • Promover o enriquecimento do perfil pessoal e profissional;
  • Promover a aproximação à realidade de outros países, do ponto de vista social, cultural e linguístico;
  • Incentivar o reforço da articulação e o reforço de cooperação entre as entidades envolvidas;
  • Promover o sucesso escolar
 
Coordenador de Consórcio                            Parceiros do Consórcio
Comunidade Intermunicipal do Oeste
Externato Cooperativo da Benedita – Instituto N. Sra. Da Encarnação Cooperativa de Ensino e Cultura CRL (Alcobaça)
 
Agrupamento de Escolas da Abrigada (Alenquer)
 
Agrupamento de Escolas Damião de Goes (Alenquer)
 
Agrupamento de Escolas Fernão do Pó (Bombarral)
 
Agrupamento de Escolas Raul Proença (Caldas da Rainha)
 
Colégio Rainha Dona Leonor (Caldas da Rainha)
 
Escola Técnica e Empresarial do Oeste – APEPO – Associação para o Ensino Profissional do Oeste (Caldas da Rainha)
 
Agrupamento de Escolas e Jardins de Infância D. Lourenço Vicente (Lourinhã)
 
Agrupamento de Escolas de Atouguia da Baleia (Peniche)
 
Agrupamento de Escolas de Peniche (Peniche)
 
Escola Secundária de Peniche (Peniche)
 
Agrupamento de Escolas Joaquim Inácio da Cruz Sobral (Sobral de Monte Agraço)
 
Agrupamento de Escolas Madeira Torres (Torres Vedras)
             
 
Missão do Consórcio
  • Melhorar a qualidade do ensino e da aprendizagem e permitindo um melhor êxito na adaptação do ensino e formação à realidade;
  • Promover a internacionalização para o desenvolvimento do ensino e da formação profissional;
  • Potenciar o desenvolvimento regional e local, através do reforço da circulação de conhecimento, por meio do trabalho em rede e da formação de parcerias.

Papel do Coordenador do Consórcio
  • Fazer a ligação com a Agência Nacional ERASMUS + apresentando formalmente a candidatura a programas de apoios às mobilidades e receber as subvenções que forem concedidas;
  • Gerir administrativa e financeiramente o projeto;
  • Gerir as subvenções Erasmus e elaborar relatórios;
  • Assegurar a concretização plena das mobilidades e proceder à redistribuição das bolsas em caso de necessidade;
  • Garantir a qualidade e reconhecimento do projeto;
  • Disseminar as boas práticas.

Papel dos Membros do Consórcio
  • Cooperar na elaboração da candidatura, relatórios e demais procedimentos formais;
  • Cooperar na logística e implementação do programa;
  • Cooperar na definição dos perfis dos participantes;
  • Promover e divulgar o Programa Erasmus + e o projeto na entidade;
  • Cooperar na avaliação das mobilidades, assim como na avaliação da iniciativa;
  • Estar associado a uma cultura de mobilidade;
  • Participar ativamente no futuro da Europa.
Critérios de seleção: 
 

 
Existe um conjunto de critérios de seleção e orientações estratégicas da decisão de seleção que serão tidos em conta:
  • Os participantes deverão mostrar interesse em aprofundar um dos seguintes temas: Liderança escolar, modelos de gestão e administração escolar, modelos de trabalho colaborativo, práticas de educação inclusiva, gestão e flexibilidade curricular, sistema de ensino dual e práticas pedagógicas inovadoras;
  • Deverá existir um equilíbrio entre a participação das escolas

 

Perfil dos participantes:
  • Dominar o inglês ou a língua do país de destino;
  • Participar ativamente em projetos internacionais ou extracurriculares dos Agrupamentos;
  • Capacidade de reflexão sobre o tema da mobilidade;
  • Capacidade de adequar os objetivos de aprendizagem à realidade do país de destino;
  • Motivação para a participação no projeto;
  • Motivação para avançar com uma mudança de práticas;
  • Disponibilidade para se deslocar ao estrangeiro (por um período nunca inferior a 5 dias), com o compromisso de replicar o que aprender;
  • Boa capacidade de comunicação e de relacionamento interpessoal. 
Evolução do Projeto
 

 
  • 24 de janeiro de 2020 – Reunião de arranque do projeto
Foi realizado um planeamento inicial, onde foram revistos todos os aspetos do projeto e esclarecidas as dúvidas existentes. 
A sessão contou com a participação de todos os parceiros do Consórcio.
 
 
  • 27 de fevereiro de 2020 – Sessão Pública de Apresentação do Projeto e Assinatura de um Protocolo de Parceria do Consórcio Educa+
Este protocolo teve por principal objetivo reforçar a cooperação e o comprometimento entre as entidades envolvidas no consórcio de forma a assegurar a melhor execução do projeto.
 
  
 
  • Realização de várias reuniões de trabalho progressivamente mais informais e envolventes, no sentido, de preparar e organizar as mobilidades previstas.


Devido às circunstâncias desencadeadas pela pandemia COVID-19, não foram realizadas as mobilidades previstas.

Nesta fase, tendo em conta os constrangimentos causados à implementação do projeto, provocados pela pandemia COVID 19, pretende-se promover a realização de reuniões entre o consórcio de forma a redefinir um cronograma de atividades.
 
Antes das mobilidades será organizado:

 

  • Um programa, conjuntamente com os parceiros, com a sistematização de documentos num dossier com informação sobre viagens, seguros, estadias e contratos.
  • Serão, igualmente, organizadas sessões de preparação técnica com a participação de todos os professores e lideranças envolvidas no projeto, de forma a preparar as mobilidades e a aprendizagem/ observação/ recolha de estratégias a realizar. Estas sessões permitirão a elaboração de uma reflexão prévia, de questões de suporte às visitas, a realizar em conjunto e com um grupo alargado de participantes, de forma a proporcionar a partilha de expectativas e preparação das mobilidades.

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo